22 outubro 2021
22 out 2021

União e oblação, procurando a estrada e a meta

União e oblação, procurando a estrada e a meta
A nova fundação na Holanda, formada pelos Padres Peter Subowo, Michal Tabak, Jesús Baena, foi convidada a participar da assembleia da província alemã. O P. Wilhelmus Halters também esteve presente. Apresentamos o texto com o seu testemunho.
por  Peter Subowo, Michal Tabak, Jesús Baena scj
email email whatsapp whatsapp facebook twitter versão para impressão

Desembarcar e se estabelecer na Holanda como uma Comunidade Internacional por muitos anos tem estado na mente e no coração de várias Administrações Gerais. Não é algo novo, mas só agora está se tornando realidade. O Espírito nos conduziu através de tempos difíceis, especialmente devido à pandemia da covid-19, até que finalmente chegamos a Nijmegen. Foi um tempo de perplexidade e desolação, mas também um tempo de esperança e preparação. Finalmente, nós começamos.

Da esquerda: P. Peter Subowo, P. Heinz Lau, P. Michal Tabak, P. Wilhemus Halters, P. Jesús Baena,

Pensamos que seríamos três desde o início, mas a emissão de vistos atrasou a chegada de Subowo por quase três meses. Não importava muito porque estávamos dispostos a esperar por ele. Enquanto isso, durante o verão, tivemos tempo de montar e mobiliar uma casa vazia, registrar nossos nomes como cidadãos holandeses, obter cartões de saúde, aprender a ler em holandês e celebrar a Eucaristia em público, e visitar nossos confrades scj que vivem em duas residências para pessoas idosas. Pudemos realizar todas essas coisas e muito mais graças ao Padre Wilhelmus Halters, a quem somos profundamente gratos por sua inestimável ajuda.

Lembro-me quando P. Carlos Luis, nosso Superior Geral, veio nos visitar. Ele enfatizou os números 26 e 27 de nossa Regra de Vida e nós dialogamos muito sobre como atualizar “uma vida de união e oblação de Cristo” aqui e agora, na Holanda. Não vai ser fácil, com certeza. Haverá momentos de solidão, vazio e confronto, mas estamos prontos para nos surpreender, prontos para voltar ao Evangelho e perguntar como Cristo lidaria com esta situação, porque estamos aqui para continuar o Espírito de Cristo. Mas acima de tudo, estamos profundamente gratos por este dom, esta oportunidade de fazer e experimentar algo novo. Estamos cientes e conscientes do dom que nos foi dado para renovar nossa Vida Religiosa. Estamos cientes de que é um sonho que se torna realidade, e sonhamos com a Vida Religiosa em 2021, para não cometer os mesmos erros, para sonhar que tipo de Congregação na Europa gostaríamos de realizar.

Sabemos que devemos estar prontos para esperar o inesperado, para mudar de ideia quando for necessário, porque algo novo deve ser criado. Seremos cuidadosos na maneira como abordaremos as pessoas; o que deve ser melhorado e o que deve ser deixado de lado. Tentaremos ser criativos, dialogar com esta cultura, cuidar dos jovens, acompanhar nossos irmãos scj e rezar pelo impossível. Mas o mais importante é que vamos procurar manter um ambiente saudável e fraternal na comunidade.

Temos algum tipo de ‘plano de ação’? Não, na verdade não, não no sentido estrito, pelo menos. Isso pode soar um pouco estranho. Muitas pessoas nos perguntam continuamente o que vocês vão fazer, quais são seus objetivos? Pode parecer estressante não ter uma resposta escrita, mas pensamos que, de alguma forma, nós mesmos estamos escrevendo o futuro. É claro que devemos ter algum tipo de objetivo, mas o que vai acontecer, eu não sei. Só sei que primeiro temos que aprender holandês, que queremos passar o máximo de tempo possível juntos na comunidade e que estamos abertos a colaborar nas igrejas de Nijmegen e, além disso, que estamos abertos às sugestões do bispo. Ele sabe que estamos aqui e que já marcamos um encontro com ele para nos apresentarmos. Talvez o bispo diga: você está fazendo um bom trabalho, mas precisamos de você neste lugar, ou naquela localidade.

Viemos a Nijmegen com uma atitude muito aberta. Não sabemos exatamente o que vai acontecer, mas tenho certeza de que – se mantivermos essa atitude aberta – o Senhor nos mostrará uma certa maneira de trabalhar aqui.

Ao terminar, irmãos, faço-o referindo-me a nossa Regra de Vida: “estar unidos a Cristo”, esse é nosso objetivo, nossa meta, mas é hora de encontrar o caminho, e essa será nossa oblação. Em outras palavras, estar presente na Holanda, para formar e construir uma comunidade, e ser guiados pelo Espírito.

Muito obrigado por escutar, por esta oportunidade de compartilhar e especialmente obrigado do fundo do coração à Província alemã (Provincial, Administração e seus confrades) por nos convidar. Para nós este tem sido um sinal seguro e grande da vontade de Deus na construção da vida religiosa do futuro

Inscreva-se
na nossa newsletter

SUBSCREVA

Siga-nos
nos nossos canais

 - 

Inscreva-se
na nossa newsletter

Leia a Política de Privacidade e escreva para