06 novembro 2020
06 nov 2020

Creio na ressurreição dos mortos

© photo credit: Michele Catania
por  Gonzalo Arnáiz Álvarez, scj

email email whatsapp whatsapp facebook twitter versão para impressão

A Palavra de Deus, nos últimos domingos do ano litúrgico, nos convida a olhar para o fim da vida do ser humano e da história. Este mundo irá acabar? Existe um futuro?

O Evangelho de Mateus 25,1-13 pretende nos situar ante a segunda vinda do Senhor. E é toda uma catequese para uma comunidade de crentes, que estava caindo em uma certa desilusão, por causa do atraso daquela vinda anunciada e desejada. Desilusão que leva a focalizar o sentido da vida em outras coisas mais imediatas e esquecer de se preparar para a vinda do Senhor. Daí o grito final do Evangelho: Estejai atentos, pois não sabeis o dia nem a hora.

O clima da comunidade de São Paulo (1 Ts 4,12-17) é mais animado. Todos estão esperando a vinda do Senhor de forma imediata. Dentro de alguns meses ou anos, o Senhor voltará. E eles preparam sua vinda com o ardor que o entusiasta Paulo infunde neles. Mas há um problema. Passaram-se alguns anos e alguns dos batizados em Cristo estão morrendo antes da vinda do Senhor. O que acontecerá com eles? Um problema que São Paulo soluciona, afirmando a ressurreição desses irmãos no exato momento em que o Senhor retorna. Eles entrarão no mesmo caminho, pelo qual todos retornarão à casa do Pai.

Neste domingo, quero concentrar-me nesta verdade da “ressurreição dos mortos”. O tema da vigilância, da preparação para a vinda do Senhor, de estar desperto, etc.

Acredito na ressurreição dos mortos, porque acredito na fidelidade de Deus, o Criador. Deus cria e cria para a vida.

Eu creio na ressurreição dos mortos, porque nosso Deus é um Deus dos vivos. Abraão, Isaac e Jacó estão vivos para Deus. E com todos aqueles que neles foram abençoados. Portanto, a morte não quebra esse vínculo com o Deus da Vida. Essa Vida é mais forte que a morte e a comunhão com essa Vida é anterior à morte biológica.

Eu creio na ressurreição dos mortos, porque Cristo na cruz disse ao bom ladrão: “HOJE estarás comigo no paraíso”. Pela morte, entra-se no HOJE de Deus. Um espaço-tempo diferente, que toca permanentemente nosso espaço-tempo histórico que, no momento da morte, se abre para se tornar eterno.

Creio na ressurreição dos mortos, porque Jesus RESSUSCITOU NO TERCEIRO DENTRE OS MORTOS. E com Ele, todos RESSUSCITAREMOS.

Inscreva-se
na nossa newsletter

SUBSCREVA

Siga-nos
nos nossos canais

 - 

Inscreva-se
na nossa newsletter