13 julho 2021
13 jul 2021

O compromisso social dos Dehonianos no Equador

Os SCJs do Equador têm promovido muitos projetos sociais. A pandemia não deteve seus trabalhos, não obstante as dificuldades.


email email whatsapp whatsapp facebook twitter versão para impressão

Centro diurno Sagrado Coração de Jesus para os idosos

Origem histórica

Sob o patrocínio da Paróquia Santa Maria de la Argelia (então chamada “Santo Antônio Maria Claret”) da Arquidiocese de Quito, nasceu no início do século XXI (26 de dezembro de 2001) o Projeto “Centro diurno Sagrado Coração para idosos”, uma iniciativa que pertence à Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus. A construção dos espaços onde o projeto se desenvolve, assim como as despesas de gerenciamento do mesmo e da direção do projeto dependem da comunidade SCJ de Quito I.

Objetivos

O Centro diurno para idosos “Sagrado Coração” visa prestar um serviço progressivo e qualificado aos idosos em suas diversas necessidades: primárias, afetivas, culturais e espirituais. Por ser uma iniciativa sem fins lucrativos, se pretende criar uma consciência solidária que se transforma em uma rede de participação efetiva na atenção e no cuidado dos idosos. É um projeto, um lar, de ajuda e acompanhamento para os idosos.

Os objetivos aos quais nos propomos a trabalhar enquanto comunidade religiosa são os seguintes:

  • Promover, através de um programa de atividades, um ambiente familiar, de encontros fraternos e de ação.
  • Promover o desenvolvimento integral dos idosos, a criatividade e a autoestima, através de processos participativos.
  • Integrar os idosos como uma parte ativa da comunidade e de nossos bairros, com base em seus direitos e deveres.

Estrutura

  1. O Centro diurno para Idosos “Sagrado Coração” tem os seguintes espaços: cozinha, sala de jantar, sala polivalente, ginásio, sala de reabilitação física e seus próprios serviços.
  2. Se beneficiam desta iniciativa:
    • Pessoas que, tendo atingido a idade de 65 anos, provando estar em uma situação financeira difícil, ou que seus cuidados familiares sejam repletos de privações e negligência.
    • Existe um processo de seleção de acordo com uma escala estimada para o uso dos serviços prestados pelo Centro.
    • Se estabelecem relações entre o centro e as famílias dos idosos. O contato com os parentes dos idosos serve para apoiar o centro em suas iniciativas, para sensibilizá-los em uma resposta eficaz às necessidades dos nossos anciãos.
    • O refeitório, os serviços sanitários e culturais prestados no centro são programados previamente, de acordo com os meios disponíveis.
    • Os beneficiários deste projeto são considerados como uma parte ativa do mesmo. Eles se comprometem em mostrar um espírito de colaboração, de acordo com suas possibilidades, nas iniciativas culturais, recreativas e religiosas que são programadas durante o ano.
    • Temos a possibilidade de envolver voluntários, sempre buscando o bem dos usuários e não benefícios pessoais daqueles que querem realizar essa generosa opção.

Situação atual

No mês de maio de 2020, devido ao surto pandêmico do Coronavírus, a Comunidade Religiosa, com grande tristeza, foi obrigada a fechar a atividade do Centro diurno para Idosos “Sagrado Coração”. Está em nosso coração poder retomar o trabalho do centro quando as circunstâncias sociais e sanitárias o permitirem.

Cestas Solidárias

Como o Centro para idosos estava recebendo doações de alimentos, para não as perder, se aproveitou a oportunidade para criar cestas solidárias para as famílias afetadas pela pandemia. Cento e vinte famílias estão atualmente cadastradas. Aos sábados ou sextas-feiras, as cestas são distribuídas às famílias que foram previamente chamadas por telefone para evitar aglomeração de pessoas no momento da distribuição. Cada família deixa uma contribuição de dois dólares para apoiar a atividade.

Talita Kum” Sala de educação integral

Origem histórica

Como resultado do trabalho pastoral nas áreas urbanas e rurais da Paróquia Sagrado Coração de Jesus na Bahía de Caráquez, foi descoberto um grande tabu social em relação às pessoas que sofriam de algum tipo de deficiência ou doença mental (algumas dessas pessoas eram tratadas como animais, amarradas a uma corda e sem nenhum tipo de contato social). Após uma primeira experiência de recenseamento dessas pessoas e a iniciativa de visitar e acompanhar essas famílias para que estas pessoas pudessem ser tratadas com dignidade, a sala de aula “Talita Kum” foi criada em 2008 com o desejo e o desafio de reintegrar normalmente seus usuários na vida acadêmica e profissional.

Objetivo

Dar atenção de qualidade e calor humano às crianças, adolescentes, jovens e adultos com deficiência nas paróquias da Bahía e da Praça Leonidas no cantão de Sucre com os educadores da Sala de Educação Integral “TALITA KUM”, permitindo-nos realizar uma formação integral entre as pessoas com deficiência e suas famílias através da percussão, do canto, dos valores evangélicos e da música,  assim como as terapias de estímulo e aprendizagem, que ajudarão essas pessoas a ter uma melhor qualidade de vida e as conduzirão para sua integração e inclusão no sistema educacional ou na vida profissional.

Estrutura

Uma sala foi construída nos terrenos da comunidade religiosa da Bahía de Caráquez que com os jardins, instalações sanitárias e campo esportivo, oferece um espaço seguro para o cuidado e o crescimento dos usuários da sala.

Conta-se também com um ônibus de 17 lugares para garantir o transporte de ida e volta para a dita sala, acompanhado por um motorista especializado e professores.

Durante as atividades acadêmicas, os usuários podem crescem nos vários campos do desenvolvimento humano integral: cuidado do corpo, educação física, currículo acadêmico, valores evangélicos, musicoterapia e trabalhos domésticos. Desta forma, muitos dos usuários conseguem ser funcionais em seu dia a dia, tanto em seus cuidados como no processo acadêmico. Toda essa atividade é realizada no âmbito de 2160 horas/aula por ano. Também se favorece a presença de voluntários que contribuem  com tempo e calor humano para o processo educacional.

Refeitório social “P. Dehon”

Origem histórica

Logo após a refundação da presença dehoniana no Equador, a necessidade de uma instituição que fortalecesse as crianças e jovens estudantes foi percebida devido à instabilidade familiar, altos índices de migração, doenças derivadas da falta de higiene, aumento na venda e consumo de drogas, baixo nível educacional, trabalho infantil, insucesso escolar, falta de opções recreativas…. O objetivo da incisão neste processo era oferecer um espaço onde se pudesse seguir uma dieta balanceada e um lugar ideal para o reforço escolar e o lazer criativo construtivo.

Assim nasceu, em 30 de junho de 2000, o Refeitório Social “P. Dehon” em colaboração com o INNFA (Instituto Nacional da Criança e da Família) junto com nossa Congregação, o voluntário “Serviço e Solidariedade” e o Clube Kiwanis (de ajuda social).

O Refeitório logo se tornou uma entidade de grande prestígio tanto para os usuários quanto para todo o município, pois oferecia um espaço seguro onde crianças e jovens pudessem desenvolver suas atividades recreativas, acadêmicas, evangelizadoras, além de receber alimentos de qualidade.

Objetivo

Oferecer às crianças mais pobres de nossa comunidade uma dieta equilibrada que permita o desenvolvimento ideal de suas capacidades físicas, intelectuais, psicológicas e espirituais. Promover e fortalecer a formação acadêmica das crianças, acompanhando e reforçando sua escolaridade.

Permitir que as crianças tenham acesso a equipamentos de informática para o desenvolvimento de seu trabalho escolar.

Prestar um serviço à comunidade para o treinamento de seus habitantes, através de oficinas de formação profissional, acadêmica e de valores.

Trabalhar com os pais dos usuários para uma melhor estrutura familiar.

Estrutura

O complexo da sopa dos pobres “P. Dehon” é composto pelo próprio prédio do refeitório junto com instalações sanitárias, uma área de recreação, algumas salas pertencentes a um centro médico extinto e a casa do zelador.

Por sua própria configuração oferece um espaço seguro para atividades com crianças e jovens e permite a formação de oficinas nas salas destinadas ao centro médico.

Essas salas são atualmente ocupadas por uma equipe de assistentes sociais do Município que realizam um programa de lazer saudável para crianças com o objetivo de prevenir a dependência de drogas e álcool nos setores mais desfavorecidos da cidade.

A equipe de trabalhadores do Refeitório se esforça todos os dias para preparar um cardápio de qualidade e uma dieta equilibrada para o desenvolvimento saudável das crianças e dos jovens que participam do trabalho. Com sua presença e exemplo, eles são um testemunho vivo dos valores familiares que queremos transmitir.

A comunidade religiosa está presente no funcionamento do trabalho tanto na organização e desenvolvimento deste como em momentos recreativos, celebrando os aniversários dos usuários, dando um toque festivo aos homenageados.

Situação atual

A obra tem crescido e prestado um serviço fundamental à população em tempos de pandemia. Forçados a reconverter nosso processo diário, oferecemos mais de 200 almoços por dia. Esse processo de mudança afetou a metodologia (retirada dos alimentos nas instalações do refeitório por um membro adulto não vulnerável da família para consumo posterior em casa) e os usuários (de 70 a 200, expandindo a família e aceitando algumas pessoas idosas sem possibilidade de obter ou fazer seus próprios alimentos).

Nas últimas semanas temos estudado a possibilidade de um acordo entre o município, nossa Congregação e o movimento internacional “Fé e Alegria” para a consolidação de uma oficina de costura nessas dependências. Isso criaria um espaço para a formação e o empreendedorismo de mulheres com recursos limitados.

Infância 2000: uma criança, um padrinho.

Origem histórica

Nos primeiros anos da missão dehoniana em Quito, percebeu-se que muitas crianças estavam deixando a escola devido à falta de recursos econômicos em casa. Isto levou a um discernimento comunitário e, junto com o procurador da missão da época, foi elaborada uma lista de beneficiários e foram procurados patrocinadores. Para iniciar esse projeto na virada do século e no Jubileu de 2000, foi escolhido o nome “Infância 2000: uma criança, um padrinho”.

Logo o projeto foi estendido à comunidade de Bahía de Caráquez, sendo o único trabalho social que funciona em ambas as presenças.

Objetivos

  • Facilitar a atenção às necessidades e direitos fundamentais das crianças: educação, alimentação, saúde e vestuário.
  • Acompanhar as famílias das crianças, especialmente as famílias monoparentais, no cuidado de seus filhos e assegurar que as crianças sejam tratadas adequadamente.
  • Gerar espaços e alternativas para a promoção das mães.
  • Incentivar a solidariedade entre as famílias das crianças e em nosso ambiente.

Estrutura

O projeto está sob a responsabilidade direta do Superior do Distrito do Equador, que nomeia um delegado em cada comunidade onde o projeto é realizado. Eles são cercados por uma equipe de coordenadores que garantem um acompanhamento próximo de cada usuário.

Estes são responsáveis pela busca e estudo de cada caso.

Requisitos para aderir ao projeto

  • Idade das crianças: de 4 anos completos a 16 culminantes ao final do projeto.
  • Situação familiar: que seja católica e que permitam uma entrevista social, assim como uma visita domiciliar oportuna.

Uma vez no projeto, cada família recebe um vale mensal de 25 dólares que podem ser gastos com os itens já mencionados. Para evitar o desperdício deste fundo, as famílias não têm acesso direto ao dinheiro, mas podem comprar os itens em uma ampla gama de lojas na área onde moram, promovendo assim a economia das pequenas empresas.

Por outro lado, na Espanha existe um trabalho voltado à busca de padrinhos e madrinhas que colaborem financeiramente com o apoio das crianças. Estes padrinhos recebem correspondência anual de seus afilhados.

Algumas escolas da província espanhola também colaboram estreitamente no projeto, desenvolvendo assim a solidariedade e a consciência missionária das crianças e jovens que desfrutam de uma educação estável e de qualidade.

Situação atual

No momento, o projeto continua a funcionar normalmente, exceto pela falta das reuniões presenciais. Há um total de 196 usuários na Bahía e 192 em Quito.

As subvenções continuam a chegar pontualmente e conseguimos expandir as instalações para reduzir os deslocamentos dentro da cidade.

Fundação Orbayu

Origem histórica

Como resultado da experiência de alguns voluntários que realizaram a experiência da missão em nossas comunidades no Equador, eles perceberam o potencial das empresas locais e a melhoria da qualidade de vida dos beneficiários.

Assim nasceu em 2009 a fundação “Orbayu” em colaboração entre a Congregação, ESIC e a seguradora “Santa Lúcia” para a gestão de microcréditos a pequenos empresários.

Objetivos

Concessão de microcréditos a 0% de juros a pequenos empreendedores em países subdesenvolvidos.

Com o reembolso dos empréstimos, os projetos de desenvolvimento social comunitário serão implementados.

Estrutura

A Orbayu é uma fundação sem fins lucrativos que obtém seu capital dos fundos destinados à ajuda social das entidades que a compõem.

A partir dos países onde a fundação está presente, é feito um estudo dos casos apresentados pelos diferentes responsáveis.

Uma vez concedido o crédito, que variará dependendo da antiguidade e fidelidade no reembolso pelos vencedores, eles terão um período de um ano para implementar as melhorias e reembolsar o dinheiro.

Em cada local de crédito há um religioso SCJ e um encarregado que acompanham os casos.

Situação atual

O projeto está operando ativamente na Bahía de Caráquez, sob os cuidados da comunidade religiosa daquele lugar, onde a maioria dos empréstimos é concedida a agricultores do setor.

Em Quito, o projeto parou de funcionar e está em processo de reestruturação.

Artigo disponível em:

Inscreva-se
na nossa newsletter

SUBSCREVA

Siga-nos
nos nossos canais

 - 

Inscreva-se
na nossa newsletter

Autorizo o uso dos meus dados pessoais