24 setembro 2020
24 set 2020

Dehonianos dos Camarões na Escola de Gestão

Dehonianos dos Camarões na Escola de Gestão
De 23 a 28 de agosto de 2020, os confrades ecônomos e gestores das obras da Província camaronesa reuniram-se com o ecônomo provincial e sua equipe para uma formação na comunidade de Mont Saint Jean em Bafoussam.
por  Igor Nguepi
email email whatsapp whatsapp facebook twitter versão para impressão

O objetivo dessa reunião era harmonizar o nosso modelo de gestão e fornecer o material adequado para uma melhor gestão dos nossos bens, o que incluiu a aquisição do programa Banana, um programa de contabilidade com vários recursos e fácil de usar. Além disso, a reunião de formação abordou uma das principais questões: Como gerir adequadamente os bens que nos foram confiados e, especialmente, como prestar contas da nossa gestão? Seis pontos principais articularam esta reflexão:

Descobrindo nossa identidade: o sentido de pertença

Desenvolvido em três tópicos fundamentais: a consciência de pertença, o sentimento que advém dessa consciência e o compromisso que lhe está subjacente. Com efeito, tratava-se de um convite a conhecer-se como indivíduo (autoconhecimento), como religioso e como membro de uma comunidade, da qual também se é chamado a conhecer e a amar, a abrir-se ao apelo do Espírito, ao amor e à comunhão fraterna.

A competência do ecônomo: o que diz o Código de Direito Canônico?

Também chamado de administrador dos bens, é responsável pela aquisição dos bens e pela sua alienação. Acima de tudo, ele é chamado a prestar contas da sua gestão. Deve, portanto, trabalhar em perfeita colaboração com o seu superior, sendo a sua competência a capacidade de assumir essa responsabilidade. O seu campo de ação depende do superior que o nomeia. É nomeado para um determinado período e só deve ser demitido por umacausa grave. No entanto, pode ser transferido ou designado para outra missão.

Competências do ecônomo: o que dizem as NAB?

As NAB (Normas sobre Administração de Bens) têm como objetivo completar e esclarecer certas normas de administração de bens, ajudar a gestão administrativa de bens, fornecer informações sobre os mesmos e definir os limites da autoridade do administrador, a fim de facilitar a sua tarefa.

Gestão de pessoal

Aqui, a ênfase é colocada na necessidade de pessoal bem treinado e qualificado. Também foram discutidos (em relação aos nossos colaboradores mais próximos) a gestão de salários, de férias, de plano de carreira, além dos adicionais noturnos, subsídios de férias e da duração das mesmas.

Gestão contábil

Discutimos a necessidade da contabilidade como elemento indispensável que pode ajudar o ecônomo no exercício da sua missão. Assim, definimos a contabilidade como uma ferramenta de gestão que permite traduzir por escrito (em linguagem contábil) as várias operações de uma estrutura (família, comunidade, empresa, sociedade, etc.).

A apresentação do patrimônio e dos projetos provinciais

Este ponto permitiu-nos tomar nota dos vários bens da Província: casas, terrenos, frota de veículos, geradores, bancos, cooperativas de créditos, investimentos, projetos com ou sem fins lucrativos.
Este encontro de formação permitiu a todos os participantes uma análise em primeira mão das realidades da Província e dos seus muitos desafios no que diz respeito aos bens e à sua gestão.

Inscreva-se
na nossa newsletter

SUBSCREVA

Siga-nos
nos nossos canais

 - 

Inscreva-se
na nossa newsletter