11 abril 2021
11 abr 2021

Incêndio na paróquia São Clemente, na República Democrática do Congo

Incêndio na paróquia São Clemente, na República Democrática do Congo
Na noite de terça-feira, 6 de abril de 2020, a comunidade de sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus foi vítima de um incêndio.
por  Kivahuka Faustin, scj

email email whatsapp whatsapp facebook twitter versão para impressão

Depois de celebrar as festividades da Páscoa, a noite de terça-feira, 6 de abril, foi um segundo calvário para toda a comunidade dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus da Paróquia São Clemente em Kinshasa, República Democrática do Congo. Por volta de 1 hora da manhã, enquanto todos dormiam, a igreja da Paróquia São Clemente foi intencionalmente incendiada por pessoas ainda não identificadas.

A comunidade religiosa está localizada ao lado da igreja paroquial. Cinco Sacerdotes religiosos do Sagrado Coração de Jesus servem em diferentes setores, tais como a pastoral paroquial, a educação no Grupo Escolar “Giuliano Lever”, desde o jardim de infância até a escola secundária. A igreja também está rodeada por vizinhos que trabalham ao nosso lado numa colaboração pela qual somos gratos.

Enquanto o país atravessa uma situação de insegurança generalizada, e as consequências dessa insegurança podem ser sentidas por toda parte, a nossa paróquia também tem sido uma vítima disso. A noite de terça-feira, 6 de abril, foi uma noite perturbadora para a nossa paróquia. Por volta de 1 hora da manhã, a comunidade foi surpreendida pelas chamas e pelo fogo. E até hoje, não sabemos como e quando começou. A comunidade foi alertada pelo vizinho que teria visto três pessoas escaparem depois de acenderem o fogo, e imediatamente, a comunidade tomou medidas, com a ajuda e apoio dos vizinhos, para extinguir o fogo que até então se encontrava ao nível das portas da Igreja. Ao mesmo tempo, informamos a polícia que chegou ao local do incidente depois de o incêndio já ter sido controlado. No local do incidente, foram encontrados vestígios de gasolina e tábuas que tinham sido utilizadas para iniciar o incêndio.

Tais incidentes não são isolados. Várias paróquias, comunidades religiosas, já sofreram ataques. E em várias regiões do país, algumas dioceses e congregações viram os seus padres serem atacados fisicamente ou sequestrados. E alguns outros clérigos desapareceram ou foram assassinados. Num país onde os aspectos políticos, econômicos e sociais estão em ruínas, a Igreja, que é o único refúgio do povo, tornou-se também o alvo de pessoas mal intencionadas. Rezemos pela RDC para que a paz chegue aos corações e à sociedade.

 

 

Inscreva-se
na nossa newsletter

SUBSCREVA

Siga-nos
nos nossos canais

 - 

Inscreva-se
na nossa newsletter

Autorizo o uso dos meus dados pessoais