06 abril 2022
06 abr 2022

La Cause super virtutibus du Père André Prévot, scj, se poursuit

Quinta-feira, 24 de março de 2022 na Congregação das Causas dos Santos realizou-se a Sessão do IIº Congresso Peculiar dos Consultores Teólogos referente à Causa super virtutibus ac fama sanctitatis do Padre André Léon Prévot (1840-1913).


email email whatsapp whatsapp facebook twitter versão para impressão

Quinta-feira, 24 de março de 2022, primeiras vésperas da solenidade da Anunciação do Senhor, na memória do batismo do nosso fundador, os Consultores Teólogos das Causas dos Santos exprimiram parecer positivo em mérito à Resposta da Postulação geral dehoniana referente à Relatio et Vota do Iº Congresso dos Consultores Teólogos, ocorrido a 24 de fevereiro de 2015. A Resposta foi redigida ao longo do ano de 2020 e apresentada a 8 de maio de 2021 para ser estudada na Congregação das Causas dos Santos.

No exame da Causa, os Consultores Teólogos pronunciaram-se sobre o exercício heroico das virtudes cristãs e a fama de santidade do Servo de Deus, Padre André Prévot.

Depois da Sessão dos Consultores Teólogos, a Positio do Servo de Deus, Padre André Prévot, pode proceder no seu iter canónico da fase romana, a Sessão da Congregação dos Cardeais e Bispos, rumo à venerabilidade. A Causa do Padre André Prévot avança, pois, no seu percurso.

Podemos afirmar que a caridade para com Deus e para com o próximo inspirava toda a sua vida e todas as suas virtudes.

A caridade para com Deus

A fé e a esperança criaram nele “o clima de caridade”, que se traduz num grande amor a Deus, na fidelidade para com Ele, na procura da santidade de vida e na promoção da mesma, de modo especial, entre os sacerdotes e as almas consagradas.

A caridade para com o próximo

Consciente de dever ultrapassar muitas resistências devidas ao seu temperamento, aprendeu, pouco a pouco, a colocar sempre “a medida da caridade” em tudo o que dizia e fazia, deixando prevalecer sempre a bondade, a firmeza, mas também o sentimento da justa compreensão. No seu ministério sacerdotal, mostrava um grande e sentido zelo. Na comunidade, com os confrades que lhe eram confiados, era amável, atento, serviçal e muito compreensivo; oferecendo sempre simpatia e proximidade.

Voltemo-nos para o Deus da misericórdia, com a sua oração, amada por tantos dehonianos, que é modelo de caridade constante e uma bela síntese de como o verdadeiro discípulo do Coração de Jesus deve viver o seu amor: É preciso fazer transbordar a caridade”.

Em todas as circunstâncias da minha vida
procurarei dizer a mim mesmo:
É preciso fazer transbordar a caridade.
Se o amor-próprio me disser:
É preciso defender os meus direitos, responderei:
É preciso fazer transbordar a caridade.
Se a indolência me disser: preciso de repouso, responderei:
É preciso fazer transbordar a caridade.
Se a prudência humana me disser: É preciso poupar-me
para não perder a saúde, responderei:
É preciso fazer transbordar a caridade.
Se estiver abatido, deprimido, cansado, direi ainda a mim mesmo:
Coragem! É preciso fazer transbordar a caridade.
Por mim, quando precisar de ajuda, de conselho,
de correção, de consolação ou talvez de perdão ou de socorro,
para o corpo ou para a alma, para mim ou para os meus irmãos, irei ter com Jesus e direi:
“Bom Mestre, Tu prometeste retribuir com a mesma medida:
É preciso que também Tu, agora, faças transbordar a caridade!”.
Ámen.

Convidamo-vos a aprofundar o conhecimento da vida do nosso Servo de Deus, colaborador estimado pelo Padre Dehon, e sobretudo a rezar ao Coração de Jesus, por sua intercessão:

Coração divino de Jesus, nós vos adoramos e vos amamos
como fonte de toda graça e santidade.
Onde repousa um raio do vosso amor,
florescem as mais belas virtudes.
Assim amastes o Padre André Prévot.
Introduzindo-o nos mistérios do vosso Coração transpassado,
comunicastes-lhe a sua humildade,
o seu espírito de vítima,
a sua ternura filial para com Maria Santíssima.
Inflamastes de amor divino o seu coração
e o fizestes palpitar ao ritmo da caridade que ultrapassa todas as medidas.
Por isso, nós vos pedimos, ó divino Coração de Jesus,
que glorifiqueis o vosso Servo e susciteis também em nós o desejo da santidade.
Guiai-nos pelos difíceis caminhos da virtude,
especialmente da humildade e da mortificação,
e, pela sua intercessão,
concedei-nos, a nós e aos nossos mais queridos, o dom da paz,
a graça que vos pedimos…
e a perseverança final no vosso Coração.
Ámen
.

Inscreva-se
na nossa newsletter

SUBSCREVA

Siga-nos
nos nossos canais

 - 

Inscreva-se
na nossa newsletter

Leia a Política de Privacidade e escreva para