12 março 2021
12 mar 2021

P. João de Deus Costa Jorge

P. João de Deus Costa Jorge
* 09.12.1958
† 11.03.2021

email email whatsapp whatsapp facebook twitter versão para impressão

Padre João de Deus Costa Jorge nasceu no dia 9 de dezembro de 1958 e tinha 62 anos. Fez os primeiros votos no dia 7 de outubro de 1979 e foi ordenado sacerdote no dia 12 de julho de 1987.

Atualmente residia em Espinho (Portugal). Ele pertencia à Província POR.

Não se perturbe o vosso coração! Credes em Deus, crede também em mim. (Jo 14,1)


O P. João de Deus Costa Jorge nasceu a 9 de Dezembro de 1958, na freguesia de Olo, Amarante, paróquia da Diocese do Porto, onde foi batizado a 1 de Janeiro de 1959.

Aos 12 anos é acolhido no Seminário Missionário Padre Dehon, onde inicia o seu percurso de formação nos Dehonianos. Professa a 7 de Outubro de 1979 e emite os seus votos perpétuos a 29 de Setembro de 1985. Terminada a Licenciatura em Teologia em 1986, segue no mesmo ano para Roma onde inicia um segundo ciclo de estudos superiores em Psicologia, na Pontifícia Universidade Salesiana.

Ordenado padre a 12 de Julho de 1987, pelo então Bispo do Porto, D. Júlio Tavares Rebimbas, e terminado o período de especialização, regressa a Portugal em 1990 dedicando-se à pastoral juvenil e vocacional, sendo uma referência no apoio psicopedagógico aos vários planos formativos na Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus. A partir de 1992 inicia a sua atividade docente na Universidade Católica Portuguesa que, gradualmente, foi conciliando com atividade pastoral paroquial, destacando-se a sua presença na comunidade paroquial de Sobrosa, Paredes, Diocese do Porto, desde 1996 até 2013, ano em que pediu as devidas dispensas para iniciar um processo de saída da Congregação e de incardinação na Diocese do Porto. Por essa razão, foi desde esse ano nomeado pelo Administrador Apostólico do Porto, D. Pio Alves, pároco das paróquias de Guetim (Santo Estêvão) e de Anta (São Martinho), ambas pertencentes à Vigararia de Espinho-Ovar, serviço que desempenhou mesmo quando em 2020 lhe foi diagnosticado um quadro oncológico severo.

A notícia da sua morte chegou ao início da noite do dia 11 de Março de 2021, constatando-se que a recente infeção por COVID-19 agravou consideravelmente o seu estado de saúde.

Inscreva-se
na nossa newsletter

SUBSCREVA

Siga-nos
nos nossos canais

 - 

Inscreva-se
na nossa newsletter