26 março 2021
26 mar 2021

P. Francisco Belarmino Gomes

P. Francisco Belarmino Gomes
* 09.07.1962
† 26.03.2021

email email whatsapp whatsapp facebook twitter versão para impressão

Padre Francisco Belarmino Gomes nasceu no dia 9 de julho de 1962 e tinha 58 anos. Fez os primeiros votos no dia 15 de fevereiro de 1992 e foi ordenado sacerdote no dia 28 de janeiro de 1996.

Atualmente residia em Recife (Brasil). Ele pertencia à Província BRE.

O Senhor é meu pastor, nada me falta (Sl 23,1)


(P. Josemar Joaquim SCJ, superior Provincial) Prezados irmãos no sacerdócio, confrades, familiares, paroquianos da Paróquia Santa Clara, ex-paroquianos e amigos do P. Francisco Belarmino Gomes.

O legado do padre Belarmino é um evangelho escancarado para todos nós! Uma vez que comunica uma boa nova aos pobres, sofredores e pequeninos deste mundo. Nosso Senhor Jesus Cristo sempre foi a CENTRALIDADE da sua vida. Por isso, a vida do nosso confrade P. Belarmino não se entende fora desta perspectiva da fé num Deus que escolhe os pequenos deste mundo para realizar seu plano de amor e que ama os deserdados da terra.

Sempre solícito, responsável e obediente, correspondeu de forma admirável a sua vocação humana e cristã. Nunca negou suas raízes nordestinas e familiares. Teve a graça de terminar seus dias no meio de pessoas queridas e no seio de sua família religiosa.

“Vendo as multidões, Jesus subiu a montanha e sentou-se. Os discípulos aproximaram e Ele começou a ensinar as bem-aventuranças”. As bem-aventuranças são caminho de libertação das coisas terrenas, e continua sendo uma proposta de uma vida santa. Podemos dizer que P. Belarmino fez o mesmo movimento de aproximação de Jesus como os discípulos e se deixou moldar por Ele. Esta exigência para ser de fato um discípulo do mestre, ele a fez muito bem!

Nossa família religiosa – Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus – familiares, paroquianos e ex-paroquianos e amigos, somos testemunha do Evangelho vivo que foi a vida desse nosso irmão.

Sacerdote segundo o seu coração

Fez-se pobre para os pobres, autenticando o anúncio do evangelho em todos os lugares que passou. Seu modelo de vida, despojado de tudo é o testemunho fiel de quem soube viver livre para o amor. P. Belarmino foi um homem de muita fé. Um grande Devoto do Sagrado Coração de Jesus. Parte para o Coração do Pai numa sexta-feira…

Não era difícil vermos P. Belarmino diante do Santíssimo Sacramento. Rezava o terço todos os dias e muitas vezes, nas madrugadas da vida. Um homem manso, de poucas palavras, misericordioso, sempre pronto para escutar e não media esforços ajudar o próximo. Acolhedor, amigo, conselheiro… As bem-aventuranças proclamadas no Evangelho de hoje podemos ver claramente na vida do nosso querido confrade.

Um homem forte

Venceu o AVC isquêmico, venceu a covid-19 no período pós-operatório, venceu uma infecção respiratória, suportou tudo! Ofereceu tudo ao sofrimento de Jesus na Cruz. Homem de muita força, de muita fé, de muita paciência! Soube suportar as dores de quem sofre com uma enfermidade totalmente agressiva.

Nesses últimos meses de vida, o padre Francisco nunca se queixou de nada. Encarou tudo com muita sobriedade. Sempre abençoava a todos que o visitavam.

Gostava de falar de esporte, acompanhava de perto a vida dos seus times: Treze (de Campina Grande/PB) e o Flamengo…

Momentos finais da sua vida…

Na última quarta-feira teve uma grande melhora. Acredito que como se fala no dito popular; “a melhora da morte”. Ele sabia de tudo que estava passando. Estava muito consciente. Inclusive chegou a comentar o último discurso do governador em relação às novas restrições de isolamento anunciadas pelo governo do Estado de Pernambuco.

Apesar de estar com as taxas boas e aparentemente bem, apesar de tudo, já não queria se alimentar e rejeitou os remédios. Dormiu cedo. Por volta das 03h30 desta madrugada acordou convulsionado. Teve febre alta e saturação baixando… Padre Dalmon Lemos com a ajuda dos cuidadores prestaram o último socorro… às 5h20 Padre Francisco entregou o seu espírito e conduzido aos braços do Bom Pastor.

Nos versos de São João da Cruz há um lugar que ele diz que: ao entardecer do seu mortal viver será julgado pelo amor. A misericórdia triunfa do julgamento por causa do amor de Deus por nós, por causa do amor que existe entre nós.

Estamos aqui como irmãos no sacerdócio ministerial. A graça sacramental cria uma relação profunda entre nós. Certamente a morte de um dos nossos é para nós um apelo para viver o nosso sacerdócio mais intensamente e com maior fidelidade.

A nossa Província, sem dúvidas, perde um dos seus grandes confrades! Mas ganha no céu um exímio intercessor! Um santo chega até o Coração de Jesus. Um filho muito amado por um Deus de infinito amor. Hoje nos resta a certeza de que ele está com Deus.

Francisco foi um religioso que tão bem soube zelar pela sua vida sacerdotal, de uma simplicidade infinita. Que Deus nosso Pai lhe conceda o descanso eterno, nesse encontro definitivo da glória celeste.

Demos graças a Deus por tudo o que foi realizado por ele e através dele. Agradeço em nome de toda a Congregação as pessoas que estiveram mais próximas dele, no final de sua caminhada neste mundo. A todos os confrades e formandos, familiares, cuidadores; a todos os médicos que se comportaram como verdadeiros mensageiros de Deus; as Irmãs Servas da Caridade; aos seus familiares, a Paróquia Santa Clara e a todos que rezaram durante esses seis meses pelo P. Francisco.

A dor neste dia invadiu o nosso coração com a partida precoce do nosso confrade. Contudo, a certeza da ressurreição aquece, consola e conforta os nossos corações. Pe. Belarmino já foi para o Reino definitivo, e já está na companhia dos santos que venerou na terra: conviva com eles, mas não se esqueça de interceder por nós para que sejamos perseverantes na nossa peregrinação de fé.

Hoje nos despedimos.

A esperança cega no Senhor nos faz crer que: Um dia nos encontremos todos no céu como o nosso confrade na eternidade!

Descanso eterno dai-lhe, Senhor!


Uma palavrinha sobre o nosso amigo PADRE FRANCISCO BELARMINO GOMES.

Tivemos a satisfação de contar com Padre Belarmino como administrador de nossa Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Carlito Pamplona, em Fortaleza/CE, de 09/05/2009 a 13/07/2013.

Foi, de fato, um Bom Pastor, conduzindo, com ardor missionário, todos os fiéis ao pastor maior, Jesus Cristo.

A Palavra de Deus diz que ELISEU era um homem de Deus. Nós, também, sem sombra de dúvida, vemos padre Francisco Belarmino, como um homem de Deus.

Após transmitir o Destino de nossa Paróquia para o seu sucessor, Padre Josemar Joaquim de Lima, tivemos a satisfação de receber padre Belarmino, algumas vezes em nossa casa, sempre por ocasião da Festa de Nossa Padroeira. Ele passava dois ou três dias aqui, num silêncio absoluto. Sempre lendo e refletindo a Palavra de Deus e outros livros religiosos.

Para nós, era uma bênção e uma graça tê-lo aqui, um mensageiro de boas palavras.

Ouvir padre Belarmino, colocando sempre Jesus como centralidade de nossas vidas, jamais esqueceremos.

Padre Belarmino, embora não sendo Frade, “vestiu a Camisa Franciscana”, com ações voltadas principalmente para os pobres, doentes e para as pessoas mais simples, dentre elas, as crianças e os idosos.

A sua partida para a casa de Deus, o Céu, deixa uma lacuna que jamais será preenchida.

Descanse em paz Padre Francisco Belarmino Gomes.

É o nosso sentimento!

Toinho e Socorrinha.

Inscreva-se
na nossa newsletter

SUBSCREVA

Siga-nos
nos nossos canais

 - 

Inscreva-se
na nossa newsletter