17 December 2020
17 Dec 2020

Restabelecer e reabilitar os ex-detentos e reintegrá-los na sociedade com confiança.

O Distrito da India assumiu o ministério do Restabelecimento e Reabilitação de ex-detentos em 2019. O Padre Sunil Roman SCJ, responsável por este ministério, explica o método e os desafios, e fala da sua vida no 'Snehasramam' (Casa do Amor).

por  Issac Sunil Roman, scj

email email whatsapp whatsapp facebook twitter versão para impressão

Em 15 de Maio de 2019, a Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus (SCJ) empreendeu um Novo Ministério. Este ministério tem tudo a ver com o restabelecimento e a reabilitação de ex-detentos. O centro é conhecido como Snehasramam (Casa do Amor). As pessoas que aqui vêm são prisioneiros que foram libertos. O objetivo do Snehasramam é restabelecê-los e reabilitá-los, para então enviá-los para o convívio social munidos de confiança.

Assumimos este ministério da Conferência Episcopal Católica de Kerala (KCBC). Ele foi iniciado no dia 1 de Outubro de 1991. A inspiração deste ministério é dar uma segunda oportunidade às pessoas que outrora foram consideradas criminosas. Este ministério transmite a mensagem de que os pecadores precisam ser mudados, para dizer-lhes que estamos lá com eles; estamos aqui para ajudar-lhes a tornar a vida deles melhor. Como sabemos, as pessoas vão para a prisão devido à várias razões e, por vezes, são pegos por suspeita (de criminalidade). Quando estão na prisão, fazem a pergunta: para onde poderão ir ao serem liberados? Pensam que quando saem, as pessoas olham para eles com desconfiança. Mesmo os seus entes queridos olham para eles de forma diferente. Às vezes, os membros da família não os querem de volta no meio familiar. Até a sociedade os classifica como malfeitores. Podem ter a sensação de que não há ninguém para eles; até mesmo conseguir um emprego torna-se um ponto de interrogação. Eles mesmos levantam a questão: QUEM ESTÁ AÍ PARA NOS AJUDAR? A resposta a esta pergunta é Snehasramam (Casa do Amor).

A vida no Snehasramam 

Atualmente, três dehoianos trabalham com os ex-detentos, são eles: o P. Sunil Roman, o P. Siju Solomon e o Ir. Xavier Viju. Temos um horário diário para eles. No momento, temos apenas um deles. Devido à pandemia de Covid-19, pedem-nos para não admiti-los, porque nas prisões muitos deles foram infetados pelo vírus. Assim que as coisas voltarem à vida normal, teremos mais membros. O dia começa com a oração da manhã, a adoração, a eucaristia e tempo para o trabalho manual. À noite há a oração e a reza do terço.

Duas religiosas vêm uma vez por mês para lhes darem aconselhamento. Todos os dias após o jantar, os ex-detentos sentam-se com o diretor para avaliar o dia. Partilham o que aconteceu durante a jornada e tudo o que tiver de ser resolvido será discutido neste momento. O tempo limite aqui em Snehasramam é de seis meses. Depois disso, são livres para ir para casa ou levamo-los para a segunda fase de formação “Santhi Nivas” (Casa da Serenidade), onde ficam com os padres e saem para trabalhar.

As pessoas que aqui vêm são pessoas com rejeição, dor, feridas e arrependimentos da vida passada. Snehasramam recebe-os e diz-lhes que estamos aqui para ajudá-los. Vishnu Srikumar, um ex-detento de Snehasramam que chegou recentemente diz: “Não tenho mais nada a perder a não ser os meus órgãos físicos e a minha mente”. Era um toxicodependente, abandonado pela sua família e seus amigos. Foi pego enquanto vendia drogas. Quando estava na prisão, veio a conhecer a Snehasramam. Uma vez terminado a sua pena, veio para cá. Agora quer viver decentemente, construir a sua esperança e a confiança para enfrentar o mundo uma vez mais. Desta vez de forma diferente.

Reconciliação e Reintegração

Enquanto os ex-detentos se encontram no centro, os SCJs mantêm contato com os seus familiares. Trata-se de um processo de reconciliação e reintegração. Pedimos aos membros da família que venham visitá-los. É também tempo de curar as feridas deles e dos membros da família. Por vezes os familiares hesitam em vir visitá-los devido às feridas do passado causadas pelos ex-detentos. Mas os Dehonianos tentam convencê-los a vir visitá-los e aceitá-los assim que terminam a sua estadia em Snehasramam. Também faz parte do programa visitar a família deles antes de saírem de Snehasramam.

Envolvimento do Departamento de Polícia

Os SCJ visitam as prisões, celebram a eucaristia e ouvem confissões. Temos uma boa relação com as autoridades prisionais. A maior parte das vezes, recebemos os presos diretamente da Penitenciária. Quando alguém é libertado, a polícia informa-nos. É necessário trazer o alvará de soltura da autoridade para obter admissão em Snehasramam.

Desafios deste Ministério

Os que aqui se encontram não são fáceis de lidar. São pessoas com feridas, feridas psicológicas. São pessoas que passaram por experiências duras no passado. É muito difícil fazê-los compreender as coisas. Desobedecem e oscilam de humor facilmente. Muita paciência e tolerância requer o trabalho com eles. Snehasramam é uma casa sem muros. Por vezes eles deixam o centro sem avisar, o que irá causar uma tensão elevada em nós, uma vez que somos responsáveis por eles. Às vezes recebemos homens com desequilíbrios psicológicos devido ao uso excessivo de drogas e álcool. Um psicoterapeuta ou uma psiquiatra permanente é muito importante para trabalhar com eles. No meio das lutas e dificuldades, os Dehonianos aqui em Snehasramam tentam o seu melhor para seguir a espiritualidade da nossa Congregação, “Profetas do amor e ministros da Reconciliação”.

Continuem a rezar por nós!

Mensagem de Snehasramam

Guia-me, ó Senhor!

Do mundo da Matança
Para o mundo da vida.
Do mundo da dor
Para o mundo da felicidade.
Do mundo do cadeado
Para o mundo sem cadeado.
Do mundo dos muros
Para o mundo sem muros.
Do mundo do roubo
Para o mundo da partilha.
Do mundo do desespero
Para o mundo da esperança.
Do mundo da vingança
Para o mundo do perdão.
Do mundo da autoridade
Para o mundo do serviço.
Do mundo do ódio
Para o mundo do amor.
Do mundo da ansiedade
Para o mundo da providência.
Guia-me, ó Senhor!

Inscreva-se
na nossa newsletter

SUBSCREVA

Siga-nos
nos nossos canais

 - 

Inscreva-se
na nossa newsletter